quarta-feira, 18 de março de 2009

Uma imagem vale mais do que mil palavras

Hoje eu estava procurando mais sobre a relação de fotografia X publicidade e encontrei algumas coisas interessantes sobre Chico Albuquerque.
Não sei você, mas eu sou encantada por fotos. Gosto de ficar olhando pensando naquele momento em que a pessoa tirou, as risadas, a roupa, o cabelo... Se a foto é minha, gosto de relembrar o momento em que foi tirada.


Na publicidade, a foto tem uma importante "missão" de complementar o que está sendo escrito ou falado. Ela mostra muito mais do que daria para escrever.
Em meados dos anos 50, David Ogilvy, renomado publicitário, pregava uma metodologia de aplicação para anúncios fotográficos. Em seu manual, deixava claro a divisão entre texto e fotografia, onde o último ocuparia boa parte do anúncio (3/4) e o texto, diagramado geralmente em colunas assim como matérias num jornal ou revista, acompanhava o rodapé da mensagem publicitária. Ainda que esta formatação sofresse variações, a composição proporcional entre texto e imagem sempre se mantinha.
Com o passar do tempo, e com o desenvolvimento de novas tecnologias midiáticas, a fotografia passou a ocupar um papel cada vez mais importante. A velocidade dos processos sociais de comunicação, neste tempo, começaram a ser refletir no tempo de leitura dos anúncios, obrigando os publicitários e fotógrafos a desenvolverem mensagens sempre menos literais, que valorizassem a interação empática da mensagem com o consumidor.
Não somente em anúncios impressos, vemos também uma grande importância da fotografia nos comerciais audiovisuais. Com seqüências mais incrementadas e com menos tempo de veiculação, os comerciais necessitavam de muitos cortes e de uma narrativa muito bem entrelaçada, na qual a fotografia (ou o diretor de fotografia propriamente dito) precisa garantir uma disposição ideal de elementos em cada plano, se utilizando de recursos mais e mais sofisticados de iluminação, entre outros efeitos visuais.
Mas deixa eu falar de Chico Albuquerque...
Chico Albuquerque, cearense, tinha esse dom para fotografia, aos 17 anos já trabalhava como fotógrafo profissional e só parou quando faleceu, com 83 anos tirou suas últimas fotos para a campanha da Del Rio.
Ele foi o repercursor da fotografia na publicidade. Ele que tirou as primeiras fotos de modelo e produto para uso em uma campanha da Johnson & Johnson, da agência J.W. Thompson, em 1948. Até então as campanhas publicitárias eram concebidas apenas com o uso de ilustrações e desenhos. Também foi "Seu Chico" o responsável pela inovação técnica na fotografia de publicidade. Sempre à frente do seu tempo, o fotógrafo foi o primeiro a importar flashes eletrônicos para o Brasil, em 1958. Segundo Bob Wolfenson, Albuquerque inaugurou a profissão do fotógrafo publicitário no Brasil. "Também foi pioneiro na feitura das coisas, porque tecnicamente as condições eram muito piores que hoje".
Depois da publicação da primeira fotografia em anúncio publicitário, Albuquerque não parou mais. A partir de então, conta o fotógrafo e cineasta Zaragoza, ele começou a fotografar todos os layouts para empresas como a Gessy Lever e Tecidos Matarazzo.

Eis aqui alguns trabalhos dele:










3 comentários:

Viviane disse...

AMEI!!! Amo fotografia e tenho ateh um diploma huahuahuahaua!!! Eu nao sabia deste cara nao, mto legal!

Lili disse...

legal mesmo! AMOOO foto tb!

Márcio Neves disse...

Parabêns pelo texto!
Abç